Serra da Mantiqueira e suas belezas

Feriado chegando e uma dúvida pairava no ar: para onde ir com tão pouco tempo?

A pandemia nos fez ter um olhar para o turismo doméstico e as viagens pelo Brasil têm sido cada vez mais gratificantes. Nosso Pais é riquíssimo em belezas naturais.

Descobrimos através de uma amiga, que alguns vinícolas estão despontando no cenário nacional na região da Serra da Mantiqueira, e como apreciadores de vinhos não pestanejamos ao escolher para onde ir no feriado da Consciência Negra.

As vinícolas da Serra da Mantiqueira estão espalhadas pelo interior de Minas e São Paulo.

Escolhemos nos hospedar na cidade de São Bento do Sapucaí – São Paulo, pois vimos que era a mais central.

A proposta era visitar pelo menos duas vinícolas e conhecer a produção, cultivo e processamento dos azeites de montanha produzido pela OLIQ. 

 

Como Chegar a São Bento do Sapucaí?

Morando no interior do estado do Rio tínhamos pelo menos duas possibilidades:

Carro – são aproximadamente 520 km e 7:30 h de viagem.

Avião – partindo do Rio de Janeiro até Campinas – 2:30 h de carro de Macaé ao Rio + 50 minutos de vôo e 3:00 h de Campinas São Bento.

Comparando a pequena diferença de tempo, e considerando outros fatores como custo e segurança, escolhemos ir de avião

Dica : o aeroporto mais perto é o Guarulhos em São Paulo, mas encontramos preços mais competitivos a partir do aeroporto Viracopos, em Campinas.

 

Primeira parada – Fazenda Santo Antonio – Oliq   

Depois de pegar o carro alugado no aeroporto partimos para visitar e almoçar na Fazenda Santo Antonio – OLIQ , onde estão plantados mais de 10 mil pés de oliveiras, porém antes de falar mais sobre todo o processo de produção de azeite, queremos compartilhar como vocês as dificuldades que encontramos para chegar ao local.

Planejamos nosso trajeto pelo google maps , a partir da localização enviada pela OLIQ  e descobrimos mais tarde, que foi a pior escolha.  O aplicativo nos levou pelo interior em estradas de chão batido – sem asfalto. Andamos mais de 40km por um trecho quase deserto, esburacado e sem sinal de celular.

Dica de Ouro: 

A melhor forma de chegar é ir pelas rodovias: Fernão Dias ou Dutra.  Coloque como destino a Cidade de São Bento do Sapucaí e a partir dai use o aplicativo de SUA Preferência ( wase google maps ), para chegar à fazenda.

Operadoras como Vivo e Tim não funcionam muito bem na região, então sempre usem o wiffi dos locais, onde estão, para traçar o itinerário.

Plantação de oliveiras e produção de azeite 

Nos pomares da OLIQ predominam azeitonas das variedades espanholas, arbequina e asbonasa, a grega koroneiki, a italina grappolo e a mineira Maria da Fé.

Assim, como na produção de vinho, existem os azeites mono varietais (produção a partir de um único tipo de azeitona) e os blends (vários tipos de azeitonas). A altitude e as condições climáticas da região tornam os azeites da OLIQ um azeite único. Os olivais estão em altitudes que variam de 1000 a 1600m.

O azeite extravirgem artesanal produzido na Serra da Mantiqueira é extraído de azeitonas frescas colhidas manualmente e processadas na própria fazenda. Por isso é um extravirgem novo. Para se obter um sabor suave e sem amargor, não podem ser utilizadas azeitonas verdes na produção do azeite. “Existe um ponto certo para colheita”, segundo nos explicou o Senhor Antonio, sommelier de azeites.  

Curiosidade: Você sabia que não existe uma variedade de azeitona preta? Todas são verdes. Ela fica preta quando não é colhida e amadurece no pé.

A visita e a degustação dos azeites devem ser agendadas pelo site: www.oliq.com.br e ocorrem:

2a, 5a, 6a, sábado e feriados das 10h às 17h

Domingo; das 10h às 14h

Caso planejem fazer a visita próximo ao horário de almoço, não deixem de reservar mesa. Almoçamos no local e recomendamos. Cardápio diferenciado e uma excelente experiência gastronômica. Todos os pratos e creiam, até sobremesas são preparados com um toque de azeite.

São vários os tipos de azeite, mas para o nosso gosto, os mais apreciados foram o de manjericão e pimenta dedo de moça.

Degustação dos azeites

Colheita das azeitonas – todo o processo é manual 

Jardins de acesso ao restaurante da OLIQ

CAPELINHA DE MOSAICO

Voltando para a cidade deparamos com a Capelinha de Mosaico, que fica na Rodovia Prefeito Benedicto Gomes de Souza. São duas as Capelinhas. Uma “original” que fica no centro da cidade e essa que visitamos.

A Capela original que fica na cidade, era uma Capela simples como outras que existem por ai, até que em 2008 uma parede frontal começou a exibir uma grande rachadura, que punha em risco estabilidade a construção. Foi então que o famoso artista plástico Ângelo Milani teve a ideia de ornamentar uma fachada com mosaicos composto por formas abstratas.

Para a decoração do interior, foi inserido, um conjunto de mosaicos criados por sua esposa, um artista plástico paulistana Claúdia Villar.

Toda e história da revitalização dessa Capela esta disponível no site https://www.saobentodosapucai.sp.gov.br/site/capelinha-de-mosaico/

Não deixem de visitar.

 

Capelinha de Mosaico que fica na Rodovia Prefeito Benedicto Gomes de Souza

Hora de conhecer a cidade

Antes de bater as pernas pelo centro da cidade conhecemos o Mirante do Cruzeiro e a Igreja Matriz.

No Mirante do Cruzeiro você tem uma vista privilegiada de toda a cidade e um excelente lugar para ver o por do sol. Não demos sorte, pois o tempo estava fechado.

Mirante do cruzeiro

 

A Igreja Matriz de São Bento do Sapucaí-SP foi edificada por volta de 1853, em taipa de pilão, por meio do trabalho de escravos da região.

Em 1885, uma igreja passou pela primeira reforma. A torre central da matriz foi acrescida apenas no ano de 1906, pelo Padre Francisco Reale. Em 1916, foram construídas como torres laterais, instalados os altares e realizada uma decoração.

Uma igreja típica de cidade pequenas.

 

Vista frontal da Igreja Matriz

 

Onde se hospedar?

Quem acompanha as nossas viagens há algum tempo sabe que sempre damos preferência por hospedagem junto a bares e restaurantes, pois a noite gostamos de sair a pé.

Não encontramos muitas opções de hospedagem em São Bento que atendessem a esse nosso requisito.

Fizemos a reserva na Pousada Villa da Montanha pelo www.booking.com 

Além dessa vimos: Pousada do Quilombo, Pousada Sapucaí e Pousada Turmalinas.

Restaurante

O único restaurante que almoçamos e que não era junto a uma vinícola foi o Restaurante Pedra do Baú. O acesso é difícil porque a estrada é muito íngreme, mas vale a pena.
Você paga R $ 40,00 por pessoa e o buffet é livre. Comida simples, mas bem saborosa. Algumas sobremesas estão incluídas, mas é mecessário pedido ao garçon.

A dica é chegar cedo e pegar uma mesa na varanda, pois a vista da Pedra do Baú é linda.

Existe uma outra trilha até a Pedra do Baú que começa nesse local e, segundo nos reservamos, é bem menos radical, mas não comunicados porque nossa cota de trilha do dia já tinha sido alcançada 😂

 

Restaurante Pedra do Baú

VINÍCOLAS

A primeira que visitamos foi a  Vinicola Villa Santa Maria.

Todo o agendamento é feito WhatsApp – número consta no site: www.villasantamaria.com.br

Escolhemos fazer a visita com degustação. Pagamos R$ 40,00 por pessoa, mas é possível fazer apenas uma visita (vinhedos e cave) e, nesse caso, o valor pago é R $ 10,00 por pessoa.

Fizemos a visita ao entardecer, pois estava um dia lindo, temperatura agradável e queríamos ver o por do sol.

Após a visita e degustação fomos para o restaurante provar as deliciosas brusquetas que eles preparam.

Degustamos 5 vinhos, começando pelo espumante e terminando com o tinto. O sommelier Cristian nos deu uma aula sobre como harmonizar vinhos branco, rose, tinto e espumante.

Como gostamos muito do vinho tinto, no restaurante escolhemos para harmonizar com as brusquetas o Brandina Assemblange 2017, rótulo preto – ótimo vinho.

Indo a essa região não deixem de visitar essa Vinícola que, mesmo sendo nova, já tem rótulos premiados e uma excelente estrutura.

 

Visita as Parreiras da Vinicola

VISITA A CAVE

Área externa do Restaurante 

A seguir visitamos a Vinícola Portal da Luz. Nessa, separações apenas degustação e um piquenique, já que não tínhamos tempo para a visita as parreiras, o que dura em média 1: 30h.

Diferente da anterior essa vinícola ainda está se estruturando. Não tem restaurante e só dispõe de duas mesas para degustação.

Depois de degustarmos os vinhos, escolhemos um tinto para beber durante o piquenique.

Pagamos R $ 70,00 por pessoa para o piquenique e mais o valor do vinho. Achamos o valor caro para o que é oferecido.

Existem outras Vinícolas em São Bento do Sapucaí, mas ficou para uma próxima vez.

 

Degustação dos vinhos na Vínicola Portal da Luz

Piquenique à beira do lago 

Antes de retornarmos para Campinas, resolvemos ir conhecer um Jardim muito bem avaliado no TripAdvisor , no município de Santo Antonio dos Pinhais.

O Jardim dos Pinhais Ecco parque  é lindo e gostamos tanto que de uma próxima vez queremos ir com mais tempo, para almoçar no restaurante que tem logo na sua chegada.

São vários jardins temáticos dentro de um único espaço e um jardim dos Dinossauros para alegrar a criançada.

Existem dois tipos de passeio.

1) Você visita os jardins temáticos com um guia que vai explicando cada um deles (há a opção de ir sem o guia, foi o que formalizou);

2) Você pode ir de quadriciclo e chegar até a parte mais alta da propriedade, onde terá a vista da Pedra do Baú. Nesse passeio você não tem acesso interno aos jardins temáticos.

Escolhemos fazer o 1o passeio e pagamos R $ 35,00 por pessoa.

Dica : Não aceitam cartão, pagamento só em dinheiro.

Ponte sobre o Lago das Carpas

Jardim das Bolhas

Jardim das Borboletas

E assim terminamos mais uma viagem.
Todas as dicas e informações compartilhadas por aqui exprimem a nossa opinião e a nossa vivência. Esperamos que gostem !!

Deixe seus comentários e nos ajude a aprimorar o nosso conteúdo.

Até uma próxima.

 

6 thoughts on “Serra da Mantiqueira e suas belezas

  1. Achei uma encantadora descoberta. Quanta coisa bacana para fazer nessa cidade de lindos visuais. Fiquei especialmente interessada nas oliveiras e produção de azeite e azeitonas, que maravilha!!

  2. Eu concordo plenamente com você, essa pandemia nos fez perceber quantos lugares incríveis existem no nosso país.
    Eu já visitei São Bento do Sapucaí e achei lindo demais, na próxima vou aproveitar a sua dica e conhecer as vinícolas também, só de ver as fotos já sei que vou amar!

  3. Que post maravilhoso!!! Eu amo a Serra da Mantiqueira, sou fascinada e sempre que posso, fujo para lá no verão para estar num local mais fresco. Também fiquei sabendo das vinícolas da região e agora com seu post tenho referências perfeitas pra conhecer! Amei!

  4. Que amor de blog e findou com a linda foto das asas! Experiências agradáveis e bacanas compartilhadas e ótimas informações!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *